DICAS & NOVIDADES

Arroz e feijão fizeram longa viagem até se completarem no prato brasileiro (Globo Repórter)

26 JAN

A cozinha vive sacramentando casamentos perfeitos. É claro que o destino também tem que ajudar. Olha a nossa dupla querida: arroz e feijão, nascidos um para o outro. Mas pensa que foi fácil? Os dois viajaram muito pra poder ficar juntos!

O feijão veio das montanhas das Américas. O arroz é da Ásia. Saiu do outro lado do mundo. E vai dizer que a química dos dois não combina?

O arroz até mudou: sabia que ele nasceu vermelho? Era vermelho quando foi levado da Chinapara a Europa. Em Portugal, foi plantado nas planícies do vale do Rio Tejo, e de lá, veio para o Brasil. Chegou aqui vermelhinho ainda. Só mais tarde trouxeram os grãos brancos, que dominaram.

Um dos cultivos mais famosos do mundo está no Sul da França. A região de Camargue, perto de Marselha, tem até uma casa do arroz onde se pode aprender por que o integral é mais saudável que o beneficiado. O agricultor Jacques Rozieres tem um esquema legal: ele faz o beneficiamento em máquinas pequenas, para a gente entender como o mesmo tipo de grão dá produtos diferentes: para o arroz integral, a máquina só tira a casca e pronto. Já sai no fim da linha, certinho pra ser consumido.

No beneficiamento completo, depois de descascado, o arroz ainda vai para dentro da polidora. Passa por um moinho que tem uma pedra, que gira dentro de uma máquina, lixa o arroz, tirando uma parte dele. E passa a ser o arroz branco. Essa parte tem praticamente só amido, fonte de energia. Esse é o problema: o polimento tira o farelo e o germe, onde estão a maioria dos nutrientes: vitaminas, minerais e um monte de proteínas.

 

Postagens

© 2018. Bocaiúva Alimentos. Endereço: Av. Deputado Luis Eduardo Magalhães, s/n - Limoeiro - Feira de Santana - BA Atendimento: (75) 2101-7550 / 2101-7576 / 2101-7572
Email: financeiro@bocaiuvaalimentosba.com.br
Lince Web - Soluções Inteligentes